QUEM FOI BEM E QUEM FOI MAL NA GANGORRA DE VENDAS DO SEMESTRE

-As estreias de novos produtos levaram ao aumento da competição nas vendas do primeiro semestre. Chevrolet Onix manteve a liderança absoluta (mesmo sem a ajuda do Prisma).

-Toyota Corolla ampliou sua vantagem, pelo menos enquanto os novos Chevrolet Cruze e Honda Civic não embalarem.

-Briga entre os SUVs compactos continua acirrada, mas o Honda HR-V defendeu bem a posição.

-Embora o mercado tenha caído cerca de 25% em relação a 2015, alguns segmentos sofreram mais.

-Crossovers (- 58%), hatches ou sedãs médios-grandes (- 46%) e peruas (- 43%) são exemplos.

- Já a chegada da Fiat Toro (que carrega até uma tonelada) sacudiu as picapes médias. Além de desafiar a líder Toyota Hilux, ajudou a manter as vendas do segmento estáveis.

NOVO CRUZE TEM CUSTO DE REVISãO 15% MENOR QUE O ANTIGO, DIZ GM.

Lançado há cerca de um mês no mercado brasileiro, o novo Chevrolet Cruze oferece um plano de revisão com preço fixo, que inclusive está disponível para toda a linha de carros de passeio e de utilitários da montadora. A segunda geração do sedã conta com um plano exclusivo que, levando em consideração a lista de itens contemplados até os 60 mil quilômetros, tem preço menor em 15% quando comparado ao da geração anterior.

De acordo com a Chevrolet, somando a economia gerada pelo menor custo das revisões e de peças de reposição e a economia proporcionada pelo menor consumo de combustível ao longo dos primeiros 60.000 km rodados, o proprietário do Cruze 2017 teria uma economia de mais de R$ 7.000 neste período.

“Além de melhor performance e maior economia de combustível, o Novo Cruze foi desenvolvido para ter também um menor custo de manutenção. Isso envolve desde a menor complexidade à substituição de peças até o desenvolvimento de componentes menos suscetíveis a desgaste”, explica Cesar Watanabe, diretor de Pós-Vendas da GM.

O sedã agora oferece o motor Ecotec Turbo, que necessita menor quantidade de óleo. O veículo apresenta ainda melhorias de reparabilidade no plano de manutenção, o que também reflete em menor necessidade de mão de obra na oficina. Ainda segundo a marca, o carro tem um dos menores custos de manutenção de seu segmento.

O Chevrolet oferece também um computador de bordo com diversos parâmetros e alertas sobre a manutenção e utilização do veículo, como monitoramento da pressão dos pneus, da vida útil do óleo, do filtro e da carga da bateria, avisos de falha no sistema de controle de emissões, recarga da bateria, baixo nível do fluído de freio, entre outros.

Artigo retirado do site Notícias Automotivas